Buscar
  • Dra. Deise Miola

Um plano de ação para a conservação do campo rupestre.

Um artigo recentemente publicado na revista Perspectives in Ecology and Conservation representa um novo marco histórico para a conservação do campo rupestre, o bioma mais biodiverso do Brasil. Intitulado Biodiversity and ecosystem services in the Campo Rupestre: A road map for the sustainability of the hottest Brazilian biodiversity hotspot e assinado por dezenas de pesquisadores de diferentes instituições do Brasil (dentre as quais a Artemis Ambiental), a publicação destaca a importância ecológica, social, cultural, geoambiental e econômica do campo rupestre; lista as principais ameaças à sua preservação e propõe um plano de ação para sua conservação.


A proposta foi originalmente formulada e discutida por um grupo de cientistas, representantes da indústria, gestores, consultores ambientais e demais membros da sociedade civil, durante o XI Eugene Warming Lectures in Evolutionary Ecology, ocorrido em 2017 e promovido pela Universidade Federal de Minas Gerais. O grupo de trabalho formado a partir desse evento é composto profissionais que estudam intensamente o campo rupestre nas últimas décadas e tem lidado com conflitos de conservação, discussões de políticas públicas e questões científicas emergentes relativas à sua conservação e uso sustentável. Após um longo período de discussões e trabalho on line, o grupo elaborou o a publicação que você pode baixar a seguir.

2020.Fernandes et al
.pdf
Download PDF • 2.32MB

89 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo